terça-feira, 5 de maio de 2009

This is not my heart

Vivi minha vida inteira não me importando com o amor, ignorando o verbo amar. Eu achava que era simplesmente mais um modo de auto afirmação do ser humano ou talvez a necessidade de algo para se apoiar. Nunca liguei pra isso porque não acreditava realmente que o amor seria algo necessário ou até mesmo útil
Além disso, sempre achei o romantismo uma besteira que me dava náuseas. Eu morria de rir com os livros da segunda fase do romantismo e pensava ‘não é a toa que essa foi a fase do mal do século, é simplesmente ridículo ver um bando de homens tuberculosos chorando porque sabiam que ia morrer virgens’
Mas de um tempo pra cá, percebi que talvez o problema seja comigo, talvez eu seja algum tipo de psicopata se sem emoções e porque diabos EU NÃO CONSIGO AMAR? Porque eu não me sensibilizo vendo aquele amor geriátrico que já dura há uns trezentos anos? Porque eu não desejo isso pra mim? E porque eu estou sentindo falta disso logo agora?
Depois de ir contra todos os meus princípios e preconceitos eu percebi que preciso sim disso, eu preciso de alguém que me faça sentir como a Holly golight quando ela percebeu que não precisava sair de NY e ir até o Brasil pra ser feliz apenas ostentando e tendo as coisas, e que tudo o que ela precisava era dar nome ao gato e ficar com quem ela realmente amava, quem a fez esquecer de tudo o que já foi e tudo o que é pelo simples fato de estar junto, perto

@ Panic at the disco - when the day met the night

14 comentários:

tete disse...

essa época nao progrediu por causa do excesso de deus
e também do egocentrismo
não pelo fato do amor
;P
tu não é um psicopata sem emoções
simplesmente ainda não sentiu isso

xD

Heloísa disse...

TETE ta muy bisha bazo HSUAHUHSUAHSUHU
e aqueles caras do romantismo eram umas maricas mesmo ¬¬

tete disse...

muita mão muda
sei lá, que sejam maricas
o problema é deles
xD
mas o avanço nao se deve a isso
mas sim ao que falei la em cima
=P

Brux Eizerik disse...

Helo, tudo é muito relativo.
Eu também era um ser semi-asentimentado, mas isso muda.
Tu só tem que dar tempo ao tempo e chance pras pessoas. E não ser idiota como eu que fui me apaixonar por alguém que em toda a vida dessa pessoa eu vi no máximo 5 vezes.

Vííh Bezerra disse...

acho que primeiro vc deve saber o que você realmente quer. ou simplesmente seje impulsiva, mais ainda, afinal... isso sempre ajuda em alguma coisa... somos animais e animais são impulsivos...

mas então é isso...

para para pensar um pouco ou simplesmente ative-se seja la de qual maneira... e se vc quer isso, vai atraz com as garrinhas do Victor(irmão do wolverine)

te amo muito helôminha;*

Heloísa disse...

bazo maricas

Heloísa disse...

brux, sou psicopata

Heloísa disse...

wolverine muy sexy com aquela roupa dele, eu amo o HJ ;@

Gabi A. disse...

crises sentimentais são próprias da adolescência. eu te dizer isso não vai adiantar muito, mas tudo isso vai passar num piscar de olhos assim que você amadurecer, ou talvez você encontre seu ².

Brux Eizerik disse...

então eu também sou, Helo peche mara u.u

tete disse...

helo sapatas
;P

Julie disse...

tu só vai entender a segunda geração do romantismo quando sentir a história da ânsia de glória, se isso um dia acontecer.
mas não se culpe, helozinha :x

Heloísa disse...

eles eram os antecessores dos emos bgs, mas eu gostei até, eu li um que tinha necrofilia, mas dai o cara descobriu que a mulher não estava morta bgs

Julie disse...

é o solfieri *-